A absolutização da póiesis: Vieira Pinto e o desafio da tecnologia no campo pedagógico.

Gildemarks Costa e Silva

Resumo


O desenvolvimento tecnológico nos dias atuais tem sido problemático, carregado de controvérsias, ao mesmo tempo em que há uma tendência, em regiões não-centrais, a se negligenciar a análise teórico-crítica do tema, quando não se restringe o debate a tecnologias específicas. Além do mais, embora seja uma palavra incorporada no cotidiano das pessoas e das análises sobre a realidade, a tecnologia enquanto conceito está longe de obter um consenso. No caso específico do campo pedagógico, há uma compreensão histórica de conotação tecnocentrista, que reduz a compreensão do fenômeno em questão apenas a sua dimensão instrumental. Neste artigo, propõe-se a resgatar as principais características que envolvem o problema da tecnologia e sua relação com o ser humano, conforme se infere das obras do pensador brasileiro Álvaro Vieira Pinto. Neste texto, ao se concentrar a análise na obra O conceito de Tecnologia, aceita-se e procura-se desenvolver o pensamento de Vieira Pinto sobre o tema, tendo em vista pensar as conseqüências das reflexões do autor para o campo pedagógico. Procura-se responder as seguintes questões: a) o que é a tecnologia? b) Qual o lugar que ela deve ocupar na vida do Ser Humano? c) De que forma ela afeta as práticas pedagógicas? Defende-se que as reflexões de Vieira Pinto sobre a técnica e a tecnologia fornecem à filosofia da educação conceitos que possibilitam a compreensão crítica da relação tecnologia e educação e, assim, fazem emergir possibilidades de superação do problema da absolutização da póiesis, especialmente dentro do campo pedagógico.

Palavras-chave


tecnologia; filosofia da tecnologia; educação

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários